Provavelmente um dos maiores fenômenos do jazz contemporâneo, o Snarky Puppy é a síntese de como o jazz pode ser muito mais do que divertido, mas também inspirador.

Liderado pelo baixista Michael League, o Snarky Puppy é jazz, mas também é rock, world music e funk. Reconhecido por crítica e público, sabe que vencer um Grammy tem o mesmo valor que servir como inspiração pra um jovem passar a ouvir jazz ou tocar um instrumento.

Conversamos com Michael League às vésperas da pandemia eclodir no planeta, por isso, mais que um registro histórico, entender o que se passa na mente de um músico tão inovador é buscar inspiração para o futuro. Um futuro que é agora.

Leia em outras edições